Skip to content

Notícias do JEB´s

Derrota no JEB’s 2023 motiva judocas do Pará a investir no esporte

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

“A lição que fica é jamais desistir de nossos sonhos. A situação pode estar ruim mas vamos superar, se a gente continuar treinando. Agora, é voltar para casa e treinar bastante para os Jogos Escolares Brasileiros, no próximo ano, em Recife”. Essa foi a mensagem deixada pelas judocas paraenses Ráira Botega e Ana Valesca de Oliveira Cruz que participaram pela primeira vez dos JEB’s 2023, em Brasília e retornaram na tarde desta segunda-feira (30), para Belém do Pará, onde moram.

Foi graças ao esporte e mesmo estudando em escolas diferentes em Belém a que amizade entre as duas se fortaleceu. A bandeira laranja Raíra estuda na Madre Celeste, no bairro Cidade Nova e a faixa azul Ana Valéria, do colégio Ciebra. Com a derrota, podemos dizer que o esporte é também um ferramenta de motivação. Ambas tem 12 anos.

Com 1,31 de altura, a menor estatura entre os 17 judocas da equipe paraense, chama atenção pelo visual exótico (olhos azuis e usa trança de raiz nos cabelos). Ráira disputou na categoria -36 kg, primeira na classe ouro, mas foi derrotada por uma adversária de Pernambuco. Ela Atribuiu o resultado de a prova por garotas do SUB-15: “ além de serem maiores, tinham mais tecnica que eu”.

Mais experiente, Ana Valesca, tem um breve histórico de quatro medalhas de ouro conquistadas  em outras competições no Pará. “Apesar de meu esforço não consegui emplacar medalha. Agora é treinar porque quero voltar para o JEB’s numa melhor fase”, reage.

Para a Sensei Luana Gouveia, a modalidade apresentada nos jogos escolares são de excelente nível técnico. “O judô apresentou nas disputas rendimento muito bom e exigiu dos estudantes-atletas maior desempenho”, avaliou a técnica.


plugins premium WordPress