Skip to content

Notícias do JEB´s

Noite dos Estados é sucesso entre participantes dos JEB’s

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

O incentivo ao intercâmbio entre diferentes culturas das cinco regiões brasileiras esteve presente na Noite dos Estados, realizada no Ginásio da Ascade, sábado (4.11), em Brasília.

Em forma de feira popular, repleta de sotaques, costumes, roupas, folclore, artesanato, turismo e vivências, o evento reuniu estudantes-atletas e equipes técnicas das 27 unidades da Federação, ocasião que apresentaram seus produtos e conheceram o que há de melhor em cada região.

Pernambuco apresentou um vídeo institucional sobre a realização da próxima edição dos JEB’s, afirmando que Recife está pronta para receber a maior competição escolar do País”. Outras filmagens sobre os estados de origem das demais delegações também foram apresentadas.

Para quem conhecia somente Florianópolis (SC) visitar Brasília através do JEB’s já é uma grande conquista. Essa é a opinião da estudante-atleta do voleibol, Marjore Victória, 12 anos, aluna do Colégio São José, em Boa Vista, Roraima. Sua equipe venceu o Acre por 2 x 0, na tarde de sábado, e à noite conheceu um pouco mais sobre os demais estados.

Marjore conheceu o mate-leão geladinho e o biscoito globo, do Rio de Janeiro. Aprendeu sobre o Boi Barrica, bumba-meu-boi do Maranhão. Provou pamonha de sal, doce de queijo, marmelada e o doce Romeu e Julieta (queijo com goiabada). Conheceu por meio de exposição de fotos os atletas do Goiás Esporte Clube.

Artesanato indígena
Fácil de ser identificada pelas bolsas e chapéus feitos com capim dourado, a barraca do Tocantins fez uma mostra indígena com artefatos – remo, lança e chocalho – usados pelos Javaés e artesanatos variados. Não faltaram balaio, bolsas, sacolas e cestos feitos da fibra piaçava para guardar coco babaçu, caça, peixe ou carregar bebês recém-nascidos. Todos os produtos foram confeccionados pelas etnias Javaé, Anojé, Krahô, Krahô Canela, Xambioá e Xerente . A boneca Karajá, de nome Ritxoco, tinha um brilho à parte com as pinturas adquiridas com o leite do jenipapo verde, urucum e cera de abelha.

Davi Villa / CBDE
Davi Villa / CBDE
Davi Villa / CBDE

A barraca da Paraíba trouxe a “rapadura de Juliete, que é doce, mas não é mole não”, além de amendoins temperados. O doce de banana, o torresmo, a pele de porco”, o chá mate, as balas de café e as de iogurte, sendo a última produzida em fábrica paranaense, foram apresentadas por Jack Almeida, presidente da Federação do Desporto Escolar no estado.

O frevo, dança carnavalesca, foi representado pelas pequenas sombrinhas coloridas expostas na barraca de Pernambuco. O bolo de rolo, feito de massa de bolo fina e esticada com recheio de goiabada, foi servido aos estudantes atletas . Na barraca do Pará, o chefe da delegação Luiz Augusto de Souto, serviu aos visitantes o açaí com farinha de mandioca.

Davi Villa / CBDE

A noite dos Estados é uma promoção da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE).


plugins premium WordPress